IMD | Instituto Metrópole Digital

Notícias

16 jun 2020/ ASCOM

Cursos Técnicos do IMD terão aulas retomadas no final de junho

Após deliberação do seu Colegiado dos Cursos Técnicos em Tecnologia da Informação (TI) na última semana, o Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) decidiu retomar, por meio do ensino remoto, suas atividades acadêmicas para as modalidades de formação técnica.

 

Segundo a Resolução n°001/2020, as aulas estão previstas para o dia 29 deste mês. Antes de efetivarem a matrícula, os alunos deverão responder, até o dia 26, um rápido questionário de autodeclaração de compatibilidade com o ensino remoto, disponível por meio do link.

 

Segundo o coordenador dos Cursos Técnicos, professor Marcel Oliveira, o período letivo a distância não é obrigatório: o estudante tem a opção de escolher suspender o curso até o próximo ano e, com isso, receber um prolongamento do prazo de conclusão de 36 meses, além de outras garantias previstas na Resolução.

 

A nossa opção pela continuidade dos cursos de modo totalmente online se dá tanto pelo prazo que a UFRN tem para executar o financiamento dessas formações como também pelo fato de já oferecermos ensino na modalidade semipresencial de modo assíncrono e remoto”, comenta o docente durante apresentação das novidades em vídeo no YouTube.

 

Continuidade

 

Para os alunos que optarem por cursar as aulas online a partir deste mês, as atividades darão continuidade ao conteúdo apresentado durante o primeiro período de 2020. Em virtude da interrupção das atividades nos últimos meses, os discentes que se matricularem nas disciplinas a distância terão prazo estendido em 180 dias para a conclusão do curso.

 

A Coordenação também estuda – para os módulos de Redes de Computadores, Eletrônica e Automação Industrial – a possibilidade da oferecer eventuais atividades práticas, feitas em ambiente controlado e seguindo todos os protocolos de higienização e prevenção contra o Covid-19.

 

Os estudantes também terão a opção de suspender o curso caso não se adaptem ao ensino totalmente remoto. Para isso, deverá ser feita declaração de incompatibilidade em até 30 dias após o início das atividades.

 

Segundo Marcel Oliveira, é importante que o discente, antes de se matricular, verifique a disponibilidade da infraestrutura mínima necessária para participar do Ensino a Distância (EAD). Uma lista com as especificações foi exposta pelo professor durante sua apresentação virtual.

 

Atendimento

 

Ainda segundo Oliveira, todas as atividades que já aconteciam de modo online antes do isolamento social permanecerão inalteradas. “Uma das diferenças é que agora, por exemplo, haverá um canal de atendimento remoto síncrono para que os professores possam, em regime de escala, tirar dúvidas dos alunos”, explica o coordenador.

 

Quanto aos encontros presenciais, previstos na constituição dos cursos semipresenciais, a novidade é que as reuniões acontecerão pelo Google Meet, sendo a turma dividida em dois grupos distintos caso haja necessidade.

 

Questões como a viabilidade de aplicação de provas presenciais ainda serão discutidas no decorrer do ano, “mas, caso não possamos fazer as avaliações no IMD, poderemos usar mecanismos já conhecidos e familiarizados por nós, como a plataforma Moodle”, destaca Oliveira.

Outras Notícias

10 jun 2020 por
ASCOM

IMD abre inscrições para mais 2.200 vagas para cursos online gratuitos do Programa Novas Caminhos

Oferta abrange áreas de programação e jogos digitais; inscrições seguem até 21/06


FORMAÇÃO
17 jun 2020 por
ASCOM

IMD abrirá vagas extraordinárias para disciplinas do Bacharelado em TI

Matrículas acontecerão a partir de amanhã (18) pelo Sigaa/UFRN


BTI | INSCRIÇÕES